Projeto

Pindorama

A natureza não está à venda

A exploração da Natureza no Brasil será apresentada em um recorte da contemporaneidade, no século XXI

Considerando a crescente reflexão sobre as problemáticas ambientais advindos da massiva exploração ambiental no Brasil, com as crises referentes aos incêndios na Amazônia, Cerrado e Pantanal, rompimento de barragem de Brumadinho, manchas de óleo no mar do Nordeste e Sudeste, por exemplo, explica-se a necessidade de criar um espaço propenso para a reflexão da atual situação brasileira quanto a seus processos de exploração do território.

O objetivo principal da exposição “Pindorama: a natureza não está à venda”, é elucidar as relações entre o ser humano e o meio ambiente, promovendo reflexões críticas referentes às ações sobre a natureza e território na sociedade brasileira, priorizando a construção colaborativa de grupos imersos nas questões sobre elas levantadas.

Através do estímulo de uma preocupação ambiental que considere aspectos socioculturais, e políticos, a exposição curricular pretende incentivar a reflexão dos públicos a partir da tomada de consciência sobre as matrizes da colonialidade presentes no capitalismo científico e monoracional, que se pauta na busca de um progresso destruidor.


Exposições Curriculares

A exposição curricular é o resultado final de um projeto desenvolvido pelos alunos dos cursos integral e noturno na disciplina Museologia e Comunicação IV 2020.1, realizado no calendário extraordinário emergencial da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO. O  objetivo deste projeto é o ensino, por meio da prática, das técnicas, metodologias e teorias relacionadas ao desenvolvimento de uma exposição de acordo com a perspectiva museológica. Nesse semestre, a turma optou por desenvolver uma exposição sobre a exploração da Natureza na contemporaneidade que, por conta da pandemia, se tornou inteiramente digital!